Entrevista exclusiva: Neo faz balanço dos primeiros meses de governo

21/07/2021
Manoel Afonso, Prefeito de Formosa do Rio Preto-Ba
Manoel Afonso, Prefeito de Formosa do Rio Preto-Ba

Por: Revista Formosa

O dia 15 de novembro de 2020 ficará para sempre na memória do prefeito de Formosa do Rio Preto, Manoel Afonso (PSD), afinal naquele dia, ele obteve 53,52 % dos votos válidos e conquistou o direito de governar a cidade para mais um mandato. 8.604 (oito mil seiscentos e quatro) eleitores escolheram Neo para um terceiro mandato.

Nesta entrevista exclusiva ao site Revista Formosa, o prefeito faz um balanço da sua administração nesses primeiros meses, que teve como prioridade o combate da pandemia, choque de gestão, cortes de gastos e revisão de contrato. Além das ações desenvolvidas pelo governo para administrar e reduzir os impactos na crise na saúde, economia e na área social, ele ressalta os avanços em diversas áreas, fala sobre os projetos que estão sendo desenvolvidos pela gestão e traça metas para o futuro.

CONFIRA A ENTREVISTA:

Revista Formosa: Os primeiros meses de governo servem para imprimir a marca do governo. O senhor acha que conseguiu isso? Faça uma avaliação desses primeiros meses de administração.

Prefeito Neo: Eu diria que os primeiros meses de governo servem para colocar a casa em ordem, sobretudo em uma situação em que encontramos muita desorganização e a máquina totalmente desaparelhada, com frota quebrada e sucateada. Mas a competência da nossa equipe contribuiu para driblar algumas dificuldades e desvantagens e ir ajustando aos poucos. Ainda não está 100% e nem podia, pois um governo se faz governando. De modo geral, eu diria que a marca impressa até agora é a de superação, pois no caos de uma pandemia, que nos exigiu a tomada de medidas duras e até impopulares, e com tantas restrições, inclusive orçamentária, nós já conseguimos mudar a cara de Formosa para melhor, em vários aspectos, principalmente no âmbito da Saúde, garantindo vacinas, ampliando as especialidades oferecidas, incluindo a realização de cirurgias no município e tantas outras ações que vão beneficiar a nossa população.

Revista Formosa: Além da questão financeira, como o senhor recebeu a Prefeitura?

Prefeito Neo: Esta é uma questão bem delicada. Houve uma boa vontade do antigo gestor, mas não de toda sua equipe, o que dificultou. Lamentavelmente encontramos a aparelhagem pública "depenada". Como eu disse anteriormente, com veículos totalmente sucateados, máquinas quebradas. Só para se ter ideia, no setor de Comunicação, não encontramos um computador sequer, nem mesmo máquina fotográfica. Equipamentos que existiam, mas não sei porque cargas d'águas não estavam tombados no patrimônio, e simplesmente desapareceram. Isso não prejudica a mim enquanto gestor, mas ao município, já que a cada compra nova para repor o que existia é dinheiro público que se vai e que poderia ser investido em áreas prioritárias. Esse é só um exemplo que eu citei, mas infelizmente se repete em outros setores. Não existia sequer o cadastro dos beneficiados em programas sociais. Começamos do zero e hoje temos tudo registrado.

Revista Formosa: Quais pontos positivos o senhor pode destacar nesses primeiros meses de governo?

Prefeito Neo: Eu citei aqui ações importantes da Saúde, mas atuamos em várias frentes. Na Educação, por exemplo, fomos considerados modelo nacional, por implantar o sistema de "delivery" de atividades para alunos da zona rural, ou seja, identificamos a nossa deficiência com internet e inovamos ao sair das vídeos aulas e propor uma solução para que os alunos não ficassem sem conteúdo. Fomos o único município baiano a representar o estado nacionalmente em evento sobre referência em gestão pedagógica.

Na Assistência Social demos um passo importante ao regularizar um banco de informações dos assistidos e implantar um auxílio emergencial mais abrangente e com um valor mais digno, ampliando o número de beneficiados. Ainda nesta área, implantamos o Programa Mais Cidadania, para garantir o alimento na mesa das famílias em situação de vulnerabilidade social e, ao mesmo tempo, aquecer o comércio local, com a injeção de quase R$ 3 milhões no comércio local, ao final de seis meses.

Na infraestrutura, promovemos um faxinaço na cidade, com limpeza de vias públicas, podas de árvores, reforço na iluminação, pintura de meio-fios, coleta de lixo, que são ações fixas. Já na área da Agricultura, oferecemos assistência técnica permanente a micro e pequenos agricultores, para que eles possam produzir cada vez mais e melhor, além de fomentar as cadeias produtivas do mel e da psicultura.

Estamos trazendo para Formosa o CrediBahia, que vai promover um salto na economia formal e informal, além de outros investimentos para a cidade. Enfim, conseguimos, em pouco tempo e em um cenário totalmente adverso, implantar muita coisa boa que vai mudar a vida do formosense.

Revista Formosa: Como tem sido a relação do Executivo com a Câmara de Vereadores?

Prefeito Neo: No geral, eu tenho uma boa relação. Sou amigo de alguns, mas sei separar as coisas. Sei exatamente qual o papel do Legislativo e, por isso, eu espero que cada um saiba qual é o seu direito e dever e o faça cumprir, pensando no bem maior do povo e da nossa cidade. Quando se trava um bom projeto na Câmara não sou eu quem perde, mas toda a população formosense. E eu sempre agi com diplomacia, adequando tudo da melhor forma para que Formosa saia ganhando.

Revista Formosa: A respeito da Covid 19, o que a prefeitura tem feito para combater o Coranavírus?

Prefeito Neo: Os protocolos são globais. Em termos de atendimento, seguimos as orientações do governo do Estado, no sentido de restringir o acesso e o horário de atendimento, além de exigir o uso de máscara, álcool gel, termômetros e tudo que possa minimizar os riscos. Por um bom período, adotamos medidas restritivas, que dizem respeito ao funcionamento de estabelecimentos comerciais e circulação em vias públicas. No momento mais crítico, tivemos uma intensa atuação da vigilância, que chegou a intervir com advertências, interdições e multas, até que tivemos um indicativo de que poderíamos começar a flexibilizar essas medidas. Agora, estamos aos poucos tentando voltar ao normal, mas ainda não podemos relaxar por completo, para isso contamos com a conscientização da população, para evitar aglomeração. Eu sei que todos estão ávidos por se reunirem, mas precisamos ser responsáveis.

Afora as medidas, fizemos aquisições de testes e equipamentos, reforçamos a nossa equipe, garantimos vacinas, estreitamos a parceria com o governo do Estado para transferência de pacientes em estado mais grave, via UTI aérea. Posso garantir que temos feito o que está ao nosso alcance, com muito esforço e responsabilidade.

Revista Formosa: Em curto prazo, quais as mudanças que podem ser implementadas na cidade?

Prefeito Neo: Penso que citei aqui importantes mudanças que já foram implantadas em curtíssimo prazo. Afinal, temos apenas sete meses de governo. Já estamos planejando o reinício da construção do Hospital até a sua conclusão; como também do Ginásio de Esportes, na antiga área da AABB. Breve iniciaremos a pavimentação das nossas vias, especialmente nos bairros Progresso e Morada Nova.

Em parceria com o Estado, temos a implantação do Centro Industrial, para que possamos gerar emprego e renda com a vinda de algumas empresas, solucionando também a questão da energia; e quero crer que terei o apoio da Câmara para, ainda em parceria com o Estado, implantar o complexo educacional e desportivo de alto nível em nossa cidade.

É importante dizer que eu venho trabalhando com muito afinco para transformar Formosa e deixar a minha marca como um governo inclusivo e progressista.

Revista Formosa: Para finalizar, qual mensagem que o senhor deixa para a população nesse momento?

Prefeito Neo: Eu queria que todos soubessem que eu não vou poupar esforços para trazer o desenvolvimento para a nossa cidade. Contudo, eu queria aproveitar esse espaço para pedir a colaboração de todos e dizer que o momento é muito delicado e que ainda requer muita atenção e paciência por parte das pessoas. Usem máscara, não aglomerem, cuidem de si e dos outros. Só assim, com a colaboração popular, é que vamos garantir que essa situação tenha um fim mais rápido. O poder público está fazendo a sua parte, mas essa luta só será vencida com a ajuda de todos.

(77) 9.9981-5189
(77) 9.9981-5189